OXIURÍASE


Definição

A Oxiuríase é uma helmintíase intestinal  causada por um nematóide que parasita o intestino humano (ceco, cólon ascendente, apêndice e reto), ocorrendo o parasitismo com maior freqüência nas crianças do que nos adultos. Caracteriza-se pelo intenso prurido anal ou vulvar. Predomina nas regiões de clima temperado. É um parasita exclusivo do homem que evolui diretamente, sem intervenção de hospedeiro intermediário.

A infecção e a reinfecção são comuns entre as crianças, principalmente as que vivem em ambiente coletivos. O difícil é evitar as reiteradas reinfecções pela facilidade de sua transmissão, a falta de higiene em alguns casos, principalmente em habitações coletivas  também contribui para as reinfecções. É uma helmintíase  de baixo grau de morbidade, mas alta prevalência.

Sinonímia

É uma doença  também conhecida pelos nomes de:

Incidência

Agente etiológico

Enterobius vermicularis ou Oxyuris vermicularis.

Características do verme 

Hospedeiro

O homem.

Localização

Tem preferência pelo ceco (limite do intestino delgado e o intestino grosso) e o apêndice cecal, mas nas primeiras fases de sua vida localizam-se na última porção do intestino delgado, ou seja, o íleo. 

Ciclo evolutivo

Quando os ovos de Oxyuros vermicularis são ingeridos ou inalados  e posteriormente deglutidos chegam ao duodeno, onde dão origem a larvas rabditóides, que começam a se desenvolver e crescer passando por vários processos até chegar a forma adulta do verme; estes completam seu desenvolvimento no intestino grosso;  os vermes copulam e as fêmeas cheias de ovos migram do ceco para o reto; durante a noite geralmente atravessam o ânus, ficando algumas presas na região perineal. essas fêmeas presas se ressecam e morrem. Seus corpos então se rompem, libertando os milhares de ovos. Assim se completa a vida do helminto, todo esse processo dura de 35 a 50 dias.

Transmissão

Transmissão passiva:

Fatores que contribuem para o contágio

Sinais e sintomas

Na maioria dos casos é assintomático, sendo que a principal manifestação clínica que o paciente se queixa é o prurido anal ou vulvar.

fase aguda:

Obs: Na esfera genital, a irritação pode causar um erotismo exagerado com uma excitação sexual e onanismo. 

Manifestações digestivas: são raras na maioria dos casos, geralmente são resultantes da fixação dos vermes na mucosa intestinal.

Diagnóstico

Tratamento

Objetivo:  É  a erradicação da parasitose, sendo que as orientações de higiene são fundamentais para o sucesso do tratamento.

método simples para a detecção dos ovos na região perianal:

Controle de cura: a cura da doença se dá quando o anal swab com fita adesiva de celofane tiverem seis exames negativos, porque não é fácil encontrar os ovos no exame parasitológico de fezes.

Complicação

Profilaxia

Para se prevenir a doença é necessário que se observem meticulosos cuidados higiênicos, especialmente com as mãos e que se eliminem as fontes de infecção, através do tratamento dos parasitados.

medidas sanitárias:

medidas gerais:

Obs: Esses vermes podem ser observados principalmente à noite ou quando a criança for se deitar, após 1 a 2 horas examina-se a região anal da criança com uma lanterna de bolso; os vermes são brancos, espessos como uma agulha e muito ativos; nas meninas também  se observa irritação na área da vagina.


Dúvidas de termos técnicos e expressões, consulte o Glossário geral.